De fröken a 15 de Outubro de 2007 às 17:23
Para além disso, acho que não vais ficar com o ego tão em alta quando leres "o que os suecos têm que os portugueses não têm" e vice-versa.
De jogo da sueca a 17 de Outubro de 2007 às 09:15
já vi o que é que os suecos têm que os portugueses não têm.

enfim, não fiquei com o ego em baixo porque não concordo com alguns dos pontos que referes. e de qualquer forma a maioria deles trata-se de detalhes culturais, também aplicáveis às mulheres portuguesas, portanto não devias estar assim tão contente por os divulgares.

felizmente não vou fazer nenhum post sobre "o que têm os homens portugueses que os suecos não têm", porque aí sim se saberia toda a verdade :D

e já agora, uma curiosidade: conheço aqui na suécia incomparavelmente mais casais sueca-latino do que sueco-latina. será mera coincidência ou o homem sueco...?
De fröken a 17 de Outubro de 2007 às 11:37
Posso estar errada mas creio que os pontos referidos são bem reais e só não se aplicam aos portugueses e portuguesas residentes no estrangeiros, que esses sim, precisaram de se desenrascar e não andam debaixo das saias dos pais. Diz-me pelo menos 1 ponto com o qual discordas.
Quanto à mistura sueca/latina é bastante elevada na Suécia, tanto de suecas com latinos como de suecos com latinas (falo por experiência própria). Mas como já deves ter reparado a também há muita sueca com africanos (da Gambia) e suecos com tailandesas.
De jogo da sueca a 17 de Outubro de 2007 às 12:28
volto a discordar. os portugueses ou portuguesas que estão no estrangeiro não são nenhuma elite. muitos vão por necessidade, outros porque querem. é muito arrogante afirmar que "só os portugueses residentes no estrangeiro" é que são independentes. conheço muitos portugueses independentes em portugal, e outros portugueses no estrangeiro que continuam a consultar a família. a emigração só é uma boa ferramenta para "apurar" a independência, não é a solução para ser independente.

não concordo minimamente com alguns dos pontos que escreves no texto no teu blog. este por exemplo:
- não telefonam à mamã para lhes lavar e passar a roupa a ferro -> muito boa portuguesa faz isto

ou este:
- encaram com muita naturalidade "one-night-stand"
em portugal os homens só não encaram isto como natural porque as mulheres não deixam :D

ou este:
- não são peludos: há muito boa mulher que gosta de pelos, é uma questão de gostos

depois também notei que algumas das apreciações negativas que fazes aos suecos são nada mais nada menos do que a perca dos direitos femininos: os portugueses são cavalheiros e os suecos partilham despesas num encontro. minha amiga, se as mulheres querem a igualdade de direitos aqui a têm (esta frase pode parecer machista mas para quem teve ou tem experiências com a cultura sueca, sabe que é bem realista e é assim que o povo sueco pensa).

e para finalizar:
- podem ser um enigma ao inicio mas depois são directos no que toca sentimentos;
- demoram a oficializar um namoro mas quando o fazem é porque os seus sentimentos são mesmo verdadeiros;
- encaram com muita naturalidade "one-night-stand"

se as portuguesas não fossem enigmáticas e estranhas e encarassem com naturalidade o one-night-stand, então os portugueses também iniciariam um namoro com sentimentos verdadeiros.

não quero tornar esta uma discussão homem português vs mulher portuguesa. nem era essa a ideia do teu post. mas é isso que acontece quando se fere o orgulho alheio :) só quero dar o ponto de vista masculino. é no fundo o direito à resposta.

e a minha contribuição para a discussão fica por aqui.
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres