18 comentários:
De Oliveira a 14 de Julho de 2008 às 23:36
Olá,
...Pragmáticos e nesta questão, por certo, para nós, ambiguos.
Adorei conhecer este país e de conviver com estes pachorrentos escandinavos (não sei se são todos assim, mas os que conheci até me fizeram lembrar alentejanos - sem querer ser depreciativo).
Espantou-me a calma, a falta de "betão", de auto-estradas, de centros comerciais em overdose como cá... e, sobretudo, organização e confiança no "sistema" e no próximo. Faltou-me, claro, um bom café (para mim, o que de pior a Suécia tem).
Até breve
Abraços
De jogo da sueca a 15 de Julho de 2008 às 22:04
A mim espantou-me como é que é de facto possível tudo correr conforme o planeado. Como é que é possível tudo funcionar. E isto sem ter de se andar em correrias.

Em relação à falta de betão... Foi outra coisa que aprendi. O desenvolvimento não é proporcional à quantidade de betão de um país. Não mesmo...
De Oliveira a 14 de Julho de 2008 às 11:00
Estive a viver dois meses na Suécia (Ronneby, no sul) também numa casa alugada numa zona de campo mas com o Báltico mesmo ali ao lado.
Concordo que os suecos são forretas no sentido de que são racionais e pragmáticos e não gastam à toa. Contudo, um dia, precisei de telefonar e como não tinha moedas para a cabine, dirigi-me a um bar e pedi se podia telefonar, tal como se faz cá. Era uma chamada inter-urbana e cairam um seis ou sete períodos no contador. Para surpresa minha, ao pedir quanto devia, a simpática da empregada disse que não era nada. Insisti e ela esclareceu-me, para minha surpresa, que não podia receber pela chamada porque "não tinha como o fazer (não tinha justificação legal, presumi)", pois o telefone era para uso do estabelecimento e como tinha pedido para telefonar ela fez-me o favor e o favor, claro, não tem custos.
Estou mesmo a ver cá: "- Ora, 30 centimos o periodo, são..."
De jogo da sueca a 14 de Julho de 2008 às 21:33
Olá Oliveira! Gostaste da estadia na Suécia? :)

Eu em primeiro lugar gostava de dizer que, obviamente, é um erro generalizar.

Em segundo lugar dizer que partilho da tua opinião: há muitas coisas que nós em Portugal achamos bens básicos para viver (almoçar no restaurante no período de trabalho, ir de carro para o trabalho, não vês jovens como aqui a acabar a faculdade e a enterrarem logo as suas economias na compra de um carro). Acho que os suecos são, de facto, muito pragmáticos no que toca a despesas. Para quê gastar, quando não é preciso?

Já agora, dá uma espreitadela a http://jogodasueca.blogs.sapo.pt/26169.html

Mas pronto, acredita que não há bela sem senão, e que vivenciei mesmo várias cenas de forretismo :)
De |Tiago ScandinavianMind a 9 de Julho de 2008 às 14:21
Mais uma semelhança entre os suecos e eu!

Peço-te permissão para usar a informação e algumas histórias curiosas descritas aqui no blogue para o livro que estou a escrever. Tusen takk!
De jogo da sueca a 9 de Julho de 2008 às 21:30
Olá Tiago. Para este assunto prefiro "falar" por e-mail, pode ser?
De Canina - Mister a 7 de Julho de 2008 às 19:45
Isto há varios tipos de abordagem a um jogador sem contrato. Depois foste jogar à experiencia no clube, ou não era um clube que jogasse para as competições europeias?
De jogo da sueca a 7 de Julho de 2008 às 21:32
??

Mister era mesmo neste post que querias comentar? :)
De Voyager a 6 de Julho de 2008 às 18:47
Por isso é que os nórdicos continuam ricos! =P
De jogo da sueca a 7 de Julho de 2008 às 21:31
:D está muito bem visto!!!
De c. a 6 de Julho de 2008 às 12:42
Olá Pedro, desde o inicio do blog que sou uma leitora atenta mas anónima. Também eu tive uma experiência semelhante à tua mas no país vizinho, a Noruega, e muitas vezes encontro semelhanças nas situações que descreves.
Esta foi uma delas, também eu descobri que os Noruegueses são forretas quando, entusiasmados, me disseram que a sobremesa desse dia era figos e, em seguida, apareceram com um prato com um figo...para 4 pessoas! Depois disso muitas situações do género se seguiram, sempre justificadas pelo argumento "Hoje somos um país rico mas não sabemos o dia de amanhã, portanto temos de poupar!"
Um abraço,
c.
De jogo da sueca a 6 de Julho de 2008 às 16:16
Ena ena!

Parece que, no fim de contas, ainda vão havendo leitores anónimos :) Obrigado por te apresentares!

E obrigado por dares o teu testemunho! :)

Independentemente de serem forretas ou não, o que eu via nos suecos é que têm mais cabeça para gastar o dinheiro. Apesar de terem um nível de vida superior ao de muitos outros países, não vêem nisso uma razão para desatar a fazer compras para mostrar o dinheiro que têm... (ok ok, tirando a parte de comprar Volvo's hehe)
De c. a 6 de Julho de 2008 às 17:07
Sim, aposto que ainda há por aí muitos anónimos escondidos...há sempre ;) Já muitas vezes chorei a rir com alguns post's precisamente pelas memórias que trazem e, honestamente, não me lembro se alguma vez cheguei a comentar. De qualquer das formas: muitos parabéns pelo teu cantinho ;)

Quanto ao serem forretas concordo contigo, não vi nos nórdicos a necessidades de exibirem o poder de compra (penso que os Volvos e Saabs era mais por uma questão de segurança e patriotismo)...a família com que vivia andou 6 meses num dilema para decidir se deviam ou não comprar um grelhador que custava à volta de 50€ e, quando finalmente o fizeram, foi duma forma muito solene, como se fosse um grande investimento para o futuro LOL
De jogo da sueca a 7 de Julho de 2008 às 21:31
loooool, muito bom.

mas a verdade é que eles têm restaurantes caríssimos, e eu via-os sempre cheios a toda a hora!

porque será?
De c. a 8 de Julho de 2008 às 11:33
Sabes, isso é uma coisa que também sempre me intrigou, até porque a gastronomia deles nem é nada de especial (para não dizer ainda pior...). Pelo que percebi eles vão a restaurantes quando fazem jantares/almoços de negócios ou então para celebrar algum acontecimento. Daí deduzo que eles fazem muitos negócios (daí o nível de vida...) e, como tal, têm muito para celebrar LOL mas, por exemplo, a família com que vivi durante 6 meses, nunca foi a um restaurante e, seguindo o espírito forreta, levava sempre sandes quando íamos passear evitando assim quaisquer despesas ;) GENTE ESTRANHA!
De jogo da sueca a 9 de Julho de 2008 às 21:19
bem, essa família também me parece um caso extremo...

não estarás se calhar a generalizar um pouco por causa dessa família? não conhecias ninguém que fosse um pouco diferente? :)
De Tiago a 8 de Julho de 2008 às 00:35
Faz um blogue com um apanhado das tuas vivências na Noruega. Já agora, como foste lá ter? Como foi o processo de adaptação?!
De c. a 8 de Julho de 2008 às 11:41
LOL obrigada pela sugestão ;) na altura pensei nisso mas entretanto o tempo foi passando e já não me faz tanto sentido. Até porque um blog dá muito trabalho (já me chega um...) e seria sempre uma cópia rasca do jogo da sueca :D

A adaptação a estes países nunca é exactamente fácil mas o problema é que um dia entramos no espírito da coisa e já não queremos sair...pelo menos comigo foi assim! Espero poder voltar para lá um dia destes ;)

mandar uma cartada