20 comentários:
De Nuno Aer a 1 de Setembro de 2008 às 23:59
Será que é indiscrição perguntar porquê?
Não sei, talvez seja complicado termos que nos adequar a novos costumes, diferentes dos nossos, e também as saudades da família, mas... não será melhor uma sociedade mais educada? Uma sociedade mais ordeira? Uma sociedade onde se dá real valor à igualdade?
Ou afinal a Suécia não é esse paraíso que eu julgo?
De jogo da sueca a 2 de Setembro de 2008 às 00:19
a Suécia é um lugar óptimo. Há justiça. Há respeito. Há civismo. Há tolerância.

O problema é que é um país demasiado perfeito. Tudo anda a horas. Tudo corre bem. Não se ouve barulho nem nas grandes cidades.

Eu, simplesmente, não nasci assim. E tudo isto, que inicialmente parece perfeito, perde o encanto à medida que uma pessoa começa a "ressacar" da forma de vida que está habituada a ter em Portugal.

É claro que isto até é tudo suportável. Mas depois vem o céu cinzento, os dias curtos, o clima pesado, o frio e as pessoas distantes que fazem com que toda a "ressaca" cultural ainda se acentue mais...

O perfeito é sempre o equilíbrio... E olha que a Suécia está longe de o ter ;)

Diria que se a Suécia fosse uma pessoa, seria uma pessoa maníaco-obcessiva pela organização perfeita, depressiva... e a sério, não queiras conversar com ela, porque é chata comó catano... Mas quando a conheceres, começa a ter uns certos encantos

E é assim... eu gosto :) E é fácil ter uma grande simpatia por ela. Mas é bastante difícil, na minha opinião, viver uma vida inteira com ela... Tem um feitio complicado ;)
De Nuno Aer a 2 de Setembro de 2008 às 00:37
Uma descrição excelente, a meu ver, para quem não a conhece. Mais uma vez parabéns pela excelente forma de escrever.
Talvez realmente não seja assim tão boa... Como eu tenho um fraquinho pelos países nórdicos, talvez prefira a Finlândia! Não deve ser tão perfeita como a Suécia, mas de certeza melhor que Portugal.
O que me lixa mais nas pessoas portuguesas é a hipocrisia do conservadorismo, a intolerância e a falta de civismo das pessoas, principalmente as mais jovens (sinceramente tenho vergonha de ser identificado como o resto dos jovens portugueses).
Até ter a independência que me permitirá escolher o meu destino, vou continuar a sonhar com um Portugal que parece utópico, mas que tenho esperanças que se torne real...caso contrário, vou para a Suécia!
De Jo a 3 de Setembro de 2008 às 08:55
é o que eu sinto em relaçao à Bélgica... quem nasce habituado à confusão e em certa parte, um pouco de anarquia, gosta nos primeiros tempos de paises super organizados como Bélgica, Suécia... mas algum tempo depois, apercebes-te que o teu lugar é mesmo no meio da confusão e que um pouco de desorganização não faz mal a ninguém... mas não levem isto já para politicas e blablabla porque não é a isso que me refiro...

Mas, por exemplo, aqui, durante a semana, não se faz nada... os cafés que estao abertos fecham por voltas das 23h... a noite ao fim-de-semana começa às 23h... a meia-noite ja as discotecas estão cheias! Ao domingo está tudo fechado, incluindo Shoppings... A ultima sessão de cinema é por volta das 23h...

Tipo, por um lado, até acho bem, porque para nós nos divertirmos teriam que estar outras pessoas a trabalhar até tarde e ao domingo... mas por outro lado, se cresces habituado a esse ritmo, torna dificil adaptares-te a este ritmo... E já lá vão 3 anos... mas parece que cada vez custa mais..

mandar uma cartada